quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Lídio Lopes publica livro sobre «Protocolo Autárquico»

O presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Fernando Ruas, apresentou esta semana, na Figueira da Foz, o livro Protocolo Autárquico, da autoria de Lídio Lopes, considerando que se trata de «um manual indispensável para os autarcas».

Com mais de 300 páginas, o livro assume-se como um manual «indispensável» para as autarquias locais, Câmaras, Assembleias Municipais, Juntas e Assembleias de Freguesia, descrevendo em pormenor o protocolo de Estado, autárquico, militar, religioso, académico, empresarial, desportivo e Social.

«O livro é de uma utilidade a toda prova, pois precisamos de conhecer as regras de organização. Os próprios eventos, cada vez mais presentes, levados a cabo pelos municípios, penso que são também uma razão mais do que suficiente para aparecer uma publicação como esta», afirmou Fernando Ruas, que preside também à Câmara de Viseu.

Segundo o presidente da ANMP, que garantiu adoptar e recomendar a obra, com o protocolo organizado «pode-se retirar tudo aquilo que signifique perda de tempo, que é também outra das grandes vantagens que vejo na obra, e talvez retirar tudo aquilo que possa gerar conflitos».

«Ao longo destes 20 anos que tenho de autarca, já passei por situações complicadas com ausência de protocolo e, portanto, ele é fundamental. Neste momento, até se justifica muito mais, pois não há autarquia que não tenha geminações, que não receba governantes ou que não tenha visitas do Presidente da República ou outras entidades», frisou Fernando Ruas.

O livro Protocolo Autárquico, com chancela da Alêtheia Editores, dedica particular atenção às necessidades das autarquias locais, ensinando, por exemplo, «a ordem de precedências, como se procede à substituição de autarcas nos vários órgãos, e as mais diversas cerimónias organizadas pelos municípios, desde a tomada de posse às sessões solenes».

Escrito por Lídio Lopes, antigo chefe de gabinete de Santana Lopes, depois vereador na Câmara da Figueira da Foz, e presidente da Sociedade Portuguesa de Protocolo e Cerimonial, o manual pretende também, segundo o autor, ajudar as centenas de novos autarcas e chefes de gabinete que se preparam para iniciar funções nos municípios portugueses.

Notícias do Centro, 22 de Outubro de 2009

Sem comentários:

Publicar um comentário