quarta-feira, 16 de setembro de 2009

O mundo para os jovens e Portugal para os graúdos

A Alêtheia Editores lançou recentemente no mercado nacional Breve História do Mundo Contada aos Jovens Leitores, um clássico de Manfred Mai, e Portugal – Ensaios de História e de Política, de Vasco Pulido Valente. Duas obras para entender um pouco do Mundo e muito do nosso país.

Pedro Justino Alves, Diário Digital, 16 de Setembro de 2009


Manfred Mai destaca logo no prefácio que o livro não pretende explicar o Mundo, pelo contrário, o objectivo é «fornecer uma primeira visão de conjunto da história mundial». O autor, professor do ensino secundário, ressalta ainda que sentiu necessidade de escrever esta obra «porque sei que só possuindo um vasto quadro geral se pode compreender verdadeiramente a história em todas as suas facetas e nos seus detalhes. Talvez um dos problemas do ensino da história nas nossas escolas seja precisamente este: é que só se chaga a ter um quadro geral no fim do longo currículo escolar».

Por isso, em Breve História do Mundo Contada aos Jovens Leitores, temos uma abordagem bastante completa dos principais acontecimentos da história ocidental, desde «Os primeiros seres humanos» (primeiro capítulo) até «Um só mundo» (52.º). A escrita de Mai é bastante directa e esta é uma das principais qualidades deste livro, além de abordar os acontecimentos de forma simples e sem complicações, sendo por isso um óptimo complemento aos estudos.

Os textos são curtos e acabam por não cansar o leitor, pelo contrário, o mesmo acaba por passar de capítulo para capítulo sem custos, com prazer. Mesmo os acontecimentos mais dramáticos da história mundial (as cruzadas, as grandes guerras, o colonialismo….) são abordados de forma educativa (é notório verificar a formação profissional de Manfred Mai em cada página). Breve História do Mundo Contada aos Mais Jovens Leitores é portanto uma obra exemplar que tem o dom de abrir a curiosidade aos mais jovens, que, após a sua leitura, vão procurar descobrir mais em pormenor os caminhos da História mundial


Se o livro de Manfred Mai procura explicar um pouco do Mundo, a obra de Vasco Pulido Valente tem o dom de explicar em pormenor muito da história nacional. No total, 331 páginas, 10 ensaios entre as invasões francesas até aos nossos dias (liberalismo, a conspiração monárquica, os anos de Salazar, o 25 de Abril, o exílio e a queda de Marcello Caetano…), um livro que reúne «as coisas que eu acho que escrevi de relevante sobre Portugal», referiu o autor. Como é habitual na escrita de Pulido Valente, há rigor mas também alguma polémica nestes ensaios, como referir que «o dr. Cunhal é parecido como uma gota de água com o dr. Salazar: é o dr. Salazar virado do avesso».

Portugal – Ensaios de História e de Política agrega artigos que foram publicados nos mais diversos meios, como nos jornais Diário de Notícias, O Independente e Público ou na saudosa revista K. Apesar de podermos não concordar com muitas das conclusões de Pulido Valente, não podemos negar o seu discurso, sempre rico em pormenores e acima de tudo sustentáveis. Após lermos este livro temos uma ideia muito clara sobre o nosso país, compreendemos que a queda da monarquia (com a ajuda da classe aristocrática) ou o surgimento de Salazar (devido a uma república doente) acabaram por ser dois factos naturais na nossa história. Esta colectânea de artigos é um verdadeiro regalo para todos, uma obra de referência para quem pretende compreender parte da história do nosso país

Sem comentários:

Publicar um comentário