quarta-feira, 23 de setembro de 2009

As traduções portuguesas de «Os Grandes Livros», de Anthony O'Hear



Homero, Ilíada
Tradução de Frederico Lourenço, Lisboa, Livros Cotovia, 2005

Homero, Odisseia
Tradução de Frederico Lourenço, Lisboa, Livros Cotovia, 2003

Ésquilo, Oresteia
Tradução de Manuel de Oliveira Pulquério, Lisboa, INCM, 1985

Sófocles, Antígona
Tradução de Maria Helena da Rocha Pereira, Coimbra, Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da Universidade de Coimbra, 1984.

Eurípides, As Bacantes
Tradução de Maria Helena da Rocha Pereira, Lisboa, Edições 70, 1998

Platão, Apologia de Sócrates, Êutifron, Críton e Fédon
Fédon — Tradução de Maria Teresa Schiappa de Azevedo, Coimbra, Livraria Minerva, 1988

Virgílio, Eneida
Agostinho da Silva, Lisboa, Temas e Debates, 2008

Ovídio, Metamorfoses
Tradução de Paulo Farmhouse Alberto, Lisboa, Livros Cotovia, 2007

Santo Agostinho, Confissões
Tradução de Maria Luiza Jardim Amarante, São Paulo, Paulus, 1984

Dante, A Divina Comédia
Tradução de Vasco Graça Moura, Lisboa, Bertrand Editora, 2002

Chaucer, Contos da Cantuária
Tradução de Olívio Caeiro [excertos], Porto, Brasília Editora, 1980

Shakespeare, Henrique V
Tradução de Henrique Braga, Porto, Lello e Irmão Editores, 1988

Shakespeare, Hamlet

Shakespeare, A Tempestade
Tradução de João Grave, Porto, Lello e Irmão Editores, s.d.

Cervantes, Dom Quixote
Tradução de Miguel Serras Pereira, Lisboa, Dom Quixote, 2005

Milton, Paraíso Perdido
Tradução de Fernando da Costa Soares e Raul Domingos Mateus da Silva, Lisboa, Chaves Ferreira, 2002

Pascal, Pensamentos

Racine, Fedra
Tradução de Vasco Graça Moura, Lisboa, Bertrand Editora, 2005

Goethe, Fausto
Tradução de Agostinho d’Ornellas, Lisboa, Relógio d’Água Editores, 1987

Sem comentários:

Publicar um comentário